Piraque-Açú

The project aims...  

WhatsApp Image 2022-05-27 at 21.24.17.jpeg

My story

DENIS DANIEL DE OLIVEIRA.jpeg

My name in Portuguese is Rosanir Martine da Silva. My name in Guarani is Ara Poty. I was born at home with the help of my Grandma. I am 23 years old and I live in Aldeia Rio Piraque-Açú, located in Aracruz in the state of Espírito Santo. I am indigenous of the Guarani Mbya ethnicity. I work with tourism and make indigenous handicrafts. My dream is for native peoples to be valued and respected.  

 

In my village, we always speak our language to preserve our culture. We smoke a pipe to scare away evil spirits. I always go to OPY'I, a house made of clay, where we enter to connect with the creator of earth and sky. At OPY'I, we dance, sing and talk to share what we think and the problems we face.

 

In 2015, we were hit by the dirt from the Mariana Dam rupture. Many were hit and had health problems. We can't fish. We cannot bathe with the children. We couldn't even plant. The elders say that the land is no longer suitable for planting. Tourism was weak in the region. We no longer receive visitors in our village. That's why we can't sell our crafts and the boats are stopped

 

The white man is destroying our territory and our way of life. We need help in this fight. We are mobilizing to be able to help outside the country. To be heard. So that we have equal rights to all. So that everyone can see our reality and vulnerability in the face of these large companies. I hope we can win with the help of everyone with a good heart. 

Para alcançar meus sonhos, estou estudando, trabalhando na roça, nas comunidades indígenas, nos restaurantes da cidade, oferecendo os produtos indígenas e prestando serviços de Barman e Garçom. Mantenho-me com os serviços de outros empreendimentos, mas lutando para adaptar em seus estabelecimentos os artesanatos, as comidas típicas terenas e produtos de extração sustentáveis. 

Minha comunidade chama-se TI PILAD REBUÁ  Aldeia  Moreira MIRANDA-MS e está localizada em Miranda Mato Grosso do Sul. Sou indígena AruaK- Terena Tupí  por parte de pai e Povo Guarani Kaiuwá- chuaco tupi Guarani por parte de mãe. A Aldeia Moreira TI PILAD REBUÁ, aldeia Moreira e Retomada Boa Esperança são as aldeias mais próximas da cidade, tendo como vantagem a distância e também tiveram grandes avanços nos impactos ambientais. 

A agricultura, manifestações culturais, jogos e confecção de artesanatos fazem parte da minha comunidade. A tradição da minha comunidade tem sido preservada por meio da resistência e a busca do resgate dos conhecimentos ancestrais e tendo em conjunto com o conhecimento científico, o da Permacultura. Plantando árvores nativas proporcionando alimentos às famílias.

O resgate das tradições e costumes ancestrais através da permacultura são ações que a Agência VAMÁ ETNOTUR vem buscando. Não temos associação mas sim uma organização interna dos líderes de comunidade. Infelizmente não temos registro para conseguirmos editais de apoio financeiro. Dessa forma, criamos a empresa  VAMÁ  ETNOTUR para promover essas atividades de reflorestamentos através da agrofloresta,  Agroextrativismo utilizando  do planejamento do turismo responsável. 

Os produtos industrializados têm afetado a minha comunidade. Assim como a diabetes, pedra na vesícula e no rim. As águas contaminadas ocasionam pedras na vesícula. Precisamos de uma alimentação saudável e um planeta saudável para vivermos mais.

O desmatamento acaba com a nossa medicina natural, com os nossos alimentos, frutos, sementes, raízes, o mel da abelha e do jataí. Sem água não temos florestas, sem florestas não temos água e nem alimento saudável. As políticas públicas não investem na base porque somos a minoria. 

Quem deve estar sabendo sobre os problemas citados acima são, toda a comunidade, líderes e representantes políticos SEMAI - Secretária Municipal de Assuntos Indígena e ativistas nacionais e internacionais. Para resolver estes problemas poderia ter o reflorestamento, a agroflorestal o agroextrativismo, o etnoturismo e projetos realizados no local. 

We are looking for partnerships